quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Reflexões de Camila e Micaela

Reflexões de Camila e Micaela

Eu sei que sei.

Ao demonstrar que era capaz de servir o suco no seu copo, apesar da minha admoestação de que iria entornar o suco, Camila, 4 anos, afirmou: ‘Viu eu sei servir o suco. Eu sabia que eu sabia você também sabia, mas você esqueceu. Quando eu era pequenininha, eu não sabia por o suco, mas eu não sabia que não sabia, quando eu cresci, eu sabia que não sabia. Quando eu cresci mais, eu já sabia servir o suco. Mas eu não sabia que eu sabia. Quando eu cresci mais, eu consegui servir o suco sem entornar, então eu sabia que eu sabia. Você esqueceu que eu sabia, mas eu sei que eu sabia que eu sabia”.
Esta é uma versão infantil da fenomenologia do espírito de Hegel onde se estuda a evolução da “consciência em si para a consciência para si”.


Meu presente

Camila me entrega um desenho seu “papito”: “Dê de presente este desenho para a mamãe, mas diga que é um presente seu”.
Eu faço a entrega do presente à mãe junto com sua irmã Micaela.
Micaela protesta: “Este é um desenho de Camila! Eu digo: Não importa, é um desenho que eu estou dando para sua mãe”.
Camila se mantém em silencio e finalmente intervém: “É verdade é um desenho meu, mas o “papito” comprou de mim, para dar a mamãe”.


Espaço e Poder

Dialogo de Micaela com sua mãe: “Mamãe, você disse que este quarto era meu, logo eu mando neste quarto. Você esta neste quarto, logo eu mando em você”.

2 comentários:

Observatório da Cidadania disse...

FANTÁSTICO !!!!

Malu disse...

Essas pequenas são uma maravilha!!
Abraço.

Busca