domingo, 11 de agosto de 2013

O Centro de Estudos Estratégicos de Defesa, Órgão do Conselho de Defesa Sul-Americano que reúne os ministérios das forças armadas dos países sul-americanos define a importância fundamental dos estudos geopolíticos realizados pela Professora Doutora Monica Brukmann para definir os princípios estratégicos que devem reger a ação das Forças Armadas na região. Ver artigo do responsável pelo Centro de Estudos Estratégicos de Defesa, cuja sede se encontra na Argentina.


Argentina Bolivia Brasil Chile Colombia Ecuador Guyana Paraguay Perú Surinam Uruguay Venezuela
Argentina Bolivia Brasil Chile Colombia Ecuador Guyana Paraguay Perú Surinam Uruguay Venezuela

 
EspaciadorEventos

Ano 2013
Ano 2012
Ano 2011

Espaciador
 
Eventos
 
  
ImageImageImage
 
 
 
ImageImageImage
 
III Seminário Sul-Americano "Visão dos Abordagens Conceituais de Defesa, Riscos e Ameaças. Rumo a uma Visão Sul-Americana para a Defesa dos Recursos Naturais e a Biodiversidade"
Na cidade de Carcas, República Bolivariana da Venezuela, foi realizada nos dias 1 e 2 de Novembro de 2012, o III Seminário Sul-Americano "Visão dos Abordagens Conceituais de Defesa, Riscos e Ameaças. Rumo a uma Visão Sul-Americana para a Defesa dos Recursos Naturais e a Biodiversidade". O seminário envolveu a criaçãto de um espaço de encontro e discussão sobre questões relacionadas com a preservação, conservação e proteção dos recursos naturais e da biodiversidade a partir da perspectiva do Conselho de Defesa Sul-americano (CDS).
O seminário contou com a presença do Secretário-Geral da UNASUL, Dr. Alí Rodriguez Araque, a presença de 11 delegações e da Dra. Monica Bruckman convidada especial. Especialmente sua palestra, intitulada Geopolítica dos Recursos, serviu a os participantes para contextualizar os riscos e ameaças na América do Sul, questões como: a importância de um inventário de recursos estratégicos, a importância vital dos recursos para o modelo de produção dominante, o apetite das grandes corporações globais pelo potencial da região, as fragilidades geo-históricas e de conhecimento que requer superar a América do Sul, entre outros.
Esta terceira edição do Seminário é um exemplo do progresso que tem UNASUL na discussão acadêmica sobre o tema visão e abordagens conceituais, onde as 11 delegações presentes, a partir de suas perspectivas e interesses nacionais discutirom e concordarom as conclusões das mesas, realizando uma construção coletivamente expressa em uma lista de concordâncias que são os primeiros passos para uma Visão Sul-Americana para a Defesa dos Recursos Naturais e da Biodiversidade.
 
ImageImageImage
 
   
 

Busca

Carregando...